Pular para o conteúdo

Diversidade Cultural na Educação Infantil: o que é e a sua importância

  • por
  • 9 min read
Share this post on social!

Vivemos em mundo globalizado e isso não é nenhuma novidade, porém investir em educação globalizada envolve muito mais que ter acesso ao aprendizado de uma nova língua e conhecer aspectos culturais de outros países, mas está intimamente ligada à formação de um currículo que permita a vivência com culturas distintas da sua, criando percepções que denotam a realidade do mundo, no respeito ao outro e as suas tradições em uma troca simultânea. 

O que é a diversidade cultural na educação infantil?

A cultura é tudo aquilo que nos remonta ao pertencimento a um determinado grupo e isso é notório quando estamos falando de diferentes países e até de regiões do nosso próprio país. 

A diversidade cultural remonta não só os diferentes aspectos linguísticos, mas envolve fatores relacionados a manifestações artísticas, a religião, comidas, músicas, vestimentas e outros aspectos dos mais variados possíveis e imagináveis. 

Além disso, a formação cultural de um povo abriga aspectos materiais e imateriais que facilmente podem ser percebidos e é importante que a criança tenha acesso a essa variedade de culturas a partir das suas experiências diárias. 

Para as crianças, quanto mais cedo o contato com a diversidade cultural, mais se desenvolve a capacidade de solidariedade, empatia, conhecimento e respeito a tudo aquilo que diverge das suas próprias práticas. 

Quais os objetivos e a importância da diversidade cultural na educação das crianças? 

Permitir que as crianças tenham a oportunidade de se auto conhecerem e conhecerem os mais diferentes aspectos das pessoas que convivem com elas, é um dos grandes objetivos de trabalhar a diversidade cultural no ambiente escolar. 

Desta forma, trabalhar as diferenças culturais com as crianças proporciona um bom relacionamento e o respeito às diferenças do outro, valorizando aspectos culturais de outros povos, assim como a apresentação da sua própria cultura como uma oportunidade de interagir de maneira respeitosa.

A globalização trouxe essa interação dos povos, não só no aspecto econômico, mas no conhecimento das variedades culturais. Dentro da convivência das crianças, esse processo envolve conhecer colegas que vêm de outros países, que falam outras línguas, que usam roupas que expressam uma manifestação cultural distinta da sua. 

Assim, como ter relacionamentos em eventos culturais da própria escola, que envolvem diferentes culturas e que podem proporcionar para as crianças a oportunidade de conhecer o que o mundo oferece fora dos costumes do seu próprio país.  

A importância de conhecer desde cedo a diversidade cultural e praticar o respeito, considerando o mundo globalizado baseado em muitos contatos virtuais, onde as crianças estão inseridas desde os primeiras vivências sociais, traz consigo a necessidade de aprimorar o respeito e a tolerância para que problemas como o bullying, sejam cada vez mais ausentes na sociedade em que nossos filhos estão crescendo e serão líderes no futuro. 

Conhecer diferentes culturas, inclusive a própria cultura nacional que envolve variadas manifestações culturais é uma das importantes maneiras de desenvolver nas crianças características que estejam ligadas às habilidades da empatia e do respeito ao outro, com consciência social e responsabilidade nos relacionamentos com as pessoas a sua volta, evitando a propagação de preconceitos e permitindo um intercâmbio cultural saudável para os pequenos. 

Como trabalhar a diversidade cultural com as crianças

Trabalhar a diversidade cultural com as crianças é uma aventura que envolve o despertar da curiosidade, onde podemos apresentar para elas aspectos das diferentes culturas do nosso próprio país, como proporcionar o conhecimento de aspectos culturais relevantes de outros povos dentro do ambiente escolar.

A elaboração de feiras multiculturais é uma maneira extremamente enriquecedora de trabalhar a diversidade cultural com as crianças e com as famílias, de modo a apresentar características religiosas, artísticas, relacionadas à culinária, a moda e até a partir de aspectos tecnológicos de outros povos, para enriquecer os relacionamentos e a compreensão global do mundo. 

Os aspectos metodológicos utilizados na educação infantil podem enriquecer o cotidiano das crianças a partir do conhecimento de várias práticas que envolvem diversidade cultural, a elaboração de uma dança, ou de uma receita culinária são formas de conhecer características de outra cultura, por exemplo. 

Um ponto importante ao trabalhar a diversidade cultural com as crianças é estabelecer a importância de construir relações baseadas no respeito, onde de forma nenhuma deve ser apresentada a ideia segregação.

Desse modo, as crianças aprendem com o exemplo, e estabelecer um ambiente saudável, tanto em casa como na escola, gerando o desenvolvimento de atitudes de tolerância para as crianças, fazendo com que aumente o seu senso de ética e respeito em suas práticas sociais.   

10 livros sobre diversidade cultural para trabalhar com as crianças

Confira agora uma lista com 10 livros que trabalham a diversidade cultural com as crianças de maneira simples, divertida e contagiante, apresentando a realidade cotidiana e o conhecimento de aspectos culturais variados. 

1. Cada família é de um jeito (Aline Abreu)

O livro aborda aspectos familiares distintos, demonstrando para as crianças que existem vários tipos de família na sociedade atual, e que o respeito é a forma mais importante de relacionamento entre as pessoas. 

Além da abordagem sobre o assunto das diferentes famílias, o livro é ilustrado com figuras chamativas que permitem que a imaginação das crianças possa fluir de maneira criativa, de modo a identificar cores e objetos e conseguir encontrar dentro do livro o próprio modelo de família em que ela está inserida. 

2. The Family book (Todd Parr) 

Considerando os aspectos da diversidade familiar, o livro The family book tem o mesmo aspecto do livro anterior, em demonstrar a diversidade de famílias para as crianças de maneira divertida e colorida a partir de ilustrações chamativas. 

3. Todos fazemos tudo (Madalena Matoso)

O livro é baseado em figuras que interagem entre si de uma página para outra, contendo folhas cortadas ao meio, onde a criança vai manuseando e as cenas vão fazendo sentido, demonstrando várias pessoas, em várias fases diferentes da vida fazendo diversas coisas, tais como tocar uma guitarra, fazer compras, falar em público, passear com os idosos, entre outras atividades cotidianas demonstradas através das ilustrações do livro. 

4. Menina bonita do laço de fita (Ana Maria Machado)

O Livro apresenta a história de uma menina que tem como amigo um coelho, que deseja muito saber qual é o segredo para que ela tenha a cor de pele negra. A história se passa contando as aventuras do coelho para tentar ter a mesma cor de pele que a menina, e ela contando várias histórias para o coelho para que ele consiga ter os pelos negros. Um clássico livro sobre diversidade cultural que vale a pena inserir na coleção das crianças. 

5. Amoras (Emicida)

Um livro sobre a demonstração da beleza contida na negritude, onde um adulto demonstra para a criança a partir da ilustração das amoras, comparações para exaltar a beleza nas características negras. 

6. Obax (André Neves) 

O livro é composto de elementos da cultura africana, contendo a história de uma criança, a Obax, que mora em uma savana, e imagina diversas situações que perpassam a realidade cotidiana e estimulam a criatividade das crianças, demonstrando aspectos culturais de outro país. 

As ilustrações da história demonstram cenas reais do cotidiano africano, assim como as vestimentas, uma variedade de expressões culturais que envolve diferentes países do continente. 

7. Tudo bem ser diferente (Todd Parr)

Tudo bem ser diferente também é mais um livro do Todd Parr e fala sobre as diferenças das pessoas de maneira divertida, demonstrando aspectos da vida cotidiana, que as crianças vivenciam e às vezes acabam por achar anormal como a separação dos pais, ou as deficiências físicas, entre outras características. 

8. Elmer, o elefante xadrez (David McKee) 

O livro conta a história de um elefante que se destacava dos demais por ser colorido. Porém, Elmer era um elefante divertido, que mantinha todos os seus amigos elefantes muito animados e alegres. Todavia, ficou a pensar no porquê ele era diferente dos demais, mas logo percebeu que cada um é único e especial do jeitinho que é. 

A história do elefante colorido pode despertar nas crianças a capacidade de compreender suas peculiaridades, aceitando suas características físicas e emocionais, compreendendo que todas as pessoas são diferentes em alguns aspectos, ou em todos!

9. Um outro país para Azzi (Sarah Garland)

Um outro país para a Azzi é uma história para crianças um pouco maiores, que retrata acontecimentos de guerra no Oriente Médio, onde uma família deixa tudo para trás para buscar uma nova vida em outro país com uma cultura diferente da sua. 

A menininha chamada Azzi sente saudades da avó, e enfrenta muitos desafios no novo país onde mora por conta das questões culturais e linguísticas. 

A história pode demonstrar para as crianças a necessidade de acolher as pessoas e se sentirem acolhidas. 

10. Rodrigo enxerga tudo (Markiano Charan Filho) 

O livro retrata uma linda história de inclusão social praticada por crianças, frente à deficiência visual. 

Nele as crianças aprendem que os deficientes visuais podem enxergar o mundo através de formas variadas, apesar da falta de visão ocular.

Vale a pena se aventurar e se emocionar com as histórias e levar as crianças a mergulhar no universo da diversidade cultural de maneira lúdica, respeitando seu processo de desenvolvimento, o interesse pela leitura e a capacidade de imaginar situações usando maneiras criativas de descrever a vida. 

A diversidade cultural deve ser aprendida desde a infância, sendo a escola um espaço importante para a introdução de diversos assuntos que fazem parte da composição social em que vivemos, garantindo para as crianças um ambiente de integração entre a diversidade de povos a partir de uma educação globalizada. 

Nessa perspectiva de apresentar a diversidade cultural e compreender a diferentes linguagens, estabelecendo vivências com pessoas de diferentes nacionalidades, a St. Nicholas School, como a melhor escola infantil particular de São Paulo, tem uma proposta internacional de ensino que oferece um ambiente de diversidade cultural, com uma infraestrutura apropriada ao desenvolvimento das crianças em todas as faixas etárias de idade, promovendo a interação multicultural a partir da formação de um currículo internacional.

Clique agora mesmo no link para fazer admissão! https://stnicholas.com.br/admissions/.

Author

//
//
Alphaville
//
Pinheiros

Exclusive channel for parents interested in getting to know the school.