fbpx
Pular para o conteúdo

Será que o vestibular chegará ao fim? Entenda o que é o International Baccalaureate e como funciona

Share this post on social!

Chamado de IB, saiba mais sobre o grande potencial desse diploma para ser o futuro de ingresso nas universidades.

A época do vestibular pode ser um período sofrido para os adolescentes e, muitas vezes, um
processo injusto por depender de diversos fatores além de conhecimento teórico. Por isso,
o programa do Diploma oferecido pelo International Baccalaureate (IB) tem grande
potencial para ser o futuro de ingresso nas universidades, visto que algumas das maiores de
São Paulo, como ESPM, Insper, FGV e FAAP, já utilizam essa alternativa.
A ESPM, por exemplo, foi uma das primeiras instituições de ensino superior a aceitar o
diploma IB em 2016. “Analisando o número de talentos que estávamos perdendo para as
faculdades internacionais e percebendo a qualidade desse programa em termos de
formação, transformação e desenvolvimento de pessoas, decidimos aceitar o diploma como
uma alternativa ao vestibular tradicional. Nós entendemos que o IB é um método completo
e vemos que o estudante é diferenciado por meio da desenvoltura e participação nas aulas”,
diz Jane Mundel, mestre em Comunicação e Práticas de Consumo da ESPM.
Originalmente, o IB é uma fundação com sede em Genebra, na Suíça, que dispõe de quatro
programas educacionais: anos primários (3 a 12 anos), anos intermediários (11 a 16 anos),
carreiras (16 a 19 anos) e o programa Diploma (16 a 19 anos), que prepara os alunos para o
ensino superior. Esse programa é adotado pela St Nicholas School desde os anos 2000,
quando foi implementado na unidade de Pinheiros e em 2018 em Alphaville. Ele desenvolve
jovens questionadores, informados e atenciosos.
Na St Nicholas todos os alunos passam pelo programa Diploma, que é justamente o que
resulta na obtenção deste certificado para entrar nas universidades. A escola também se
orgulha de oferecer 22 matérias com no mínimo 2 níveis cada, o padrão e o avançado, já
que o mínimo exigido pelo IB são 6 matérias, sendo 3 High Level e 3 Standard Level. Outro
diferencial são as 6 opções que os alunos têm em línguas: Português, Inglês, Espanhol,
Japonês, Coreano e Francês.
A proposta é oferecer uma qualificação reconhecida internacionalmente para entrar em
uma universidade que aceite o programa. Para isso, os estudantes devem frequentar uma
Escola IB e completar as avaliações em seis disciplinas do campo da língua materna, língua
estrangeira, humanas, ciências, matemática e/ou artes. Cada uma é avaliada por
profissionais externos e internos por meio de exames e trabalhos que abrangem provas de
múltipla escolha e discursiva e trabalhos.
O programa também requer que os alunos cumpram três atividades: um curso de
epistemologia; uma monografia de 4 mil palavras; projetos envolvendo trabalho social,

atividade física e criativa. Para que o aluno seja aprovado, é necessário que tenha pelo
menos 24 pontos de um total de 45. E as universidades competitivas exigem uma pontuação
muito superior a esses 24 pontos mínimos. A maior pontuação já alcançada por uma aluno
da St. Nicholas foi 44.
O “IB” se caracteriza pela forma que encoraja os estudantes a pensarem de forma
independente e se tornarem mais conscientes do mundo que está cada vez mais globalizado
e por isso tem uma forte tendência a ser cada vez mais aceito pelas universidades brasileiras
num futuro muito próximo.

Author

  • Ai-Lien Vasconcelos

    Ai-Lien construiu o programa de Aconselhamento de Universidade e Carreiras da St Nicholas School's e tem sido a conselheira universitária pelos últimos 7 anos. Ela é ex-aluna do Smith College (Massachusetts) com especialização em Língua e Literatura Inglesa e Estudos Luso-Brasileiros. Ela secretamente espera que um dia um graduado opte por estudar em sua alma mater.

//
//
Alphaville
//
Pinheiros

Exclusive channel for parents interested in getting to know the school.